História

| O começo |

A banda foi formada em 1998 quando o guitarrista Alex Andreoni e o baterista Fernando Witcoske (amigos de infancia) deixaram sua banda anterior, um grupo de prog metal chamado Kalahari, para formar uma nova banda misturando metal, progressivo e influencias de anos 70.

Eles escreveram duas musicas e Alex Andreoni convidou seu primo Guilherme Mistretta (cantor de uma banda tributo) a se juntar a eles. Eles gravaram uma demo-tape (Alex Andreoni também gravou o baixo) mas a banda ainda não tinha baixista. Então Alex mostrou a fita para Guilherme Furlan, seu amigo na Universidade Mackenzie em São Paulo. GuilhermeFurlan era guitarrista mas decidiu tocar baixo para se juntar a banda.


| O Primeiro EP |

A banda imediatamente começou a compor e em abril de 1998 eles fizeram seu primeiro show. A banda fez quase 10 shows até abril de 1999 quando eles decidiram gravar um CD demo com 6 musicas. Eles finalizaram as gravações em agosto de 2000 e entao o CD foi enviado para varias lojas de rock em São Paulo e também para Vitão Bonesso do programa de rádio Backstage na Brasil 2000 FM. Vitão Bonesso ligou de volta na semana seguinte dizendo que ele havia recomendado a banda para uma nova gravadora chamada Die Hard Records. Na semana seguinte Fausto Mucin (manager da Die Hard Records) ligou para a banda e o Santarem imediatamente assinou seu primeiro contrato com uma gravadora.

| Outros Projetos |

Depois de assinar com a Die Hard Records o Santarem foi imediatamente convidado a compor e gravar uma musica para o mais recente projeto da gravadora chamado "Shakespeare's HAMLET Project". Este CD colocou juntos 15 importantes bandas do metal brasileiro incluindo Symbols, Holy Sagga, Delpht, Vers'Over, Andre Matos, etc. No mes seguinte a banda foi convidada pela Recital Records (uma gravadora de Portugal) a gravar uma musica no CD tributo a banda de heavy metal portuguesa Tarantula.

| 2002 |

Em 2002 o Santarem foi confirmado para tocar com Yngwie Malmsteen em Sao Paulo. Mas o guitarrista proibiu bandas de abertura horas antes do show. No mesmo ano, convidados pela Rock Brigade Records, a banda fez 2 grandes shows com o ANGRA no Garden Hall no Rio de Janeiro e na Arena Gigantão em Araraquara (São Paulo). Outro grande momento da banda foi o show de 2 horas no Centro Cultural São Paulo em julho de 2003 completamente lotado.

| O Segundo ÁLbum |

Em 2003 o Santarem voltou ao estudio para compor e gravar seu primeiro album longo. O resultado foi uma mistura de Heavy Metal, Prog-metal e influencias de anos 70. O CD foi gravado no Midas Studio, um dos melhores estudios em São Paulo, e no IAV (Instituto de Audio e Video de São Paulo), e mixado e masterizado no Creative Sound Studio. No mesmo ano a banda deixou a gravadora Die Hard Records e assinou um novo contrato com a Megahard Records. Finalmente, em 2004, o album "Downtown Station" é lançado.

| Video Clipes |

Em outubro de 2001 o Santarem fez seu primeiro video clipe para musica "The Other Side". O objetivo foi mostrar a banda tocando de verdade em seu estudio de ensaio onde a maioria das musicas do álbum foi criada. O clipe foi filmado e dirigido por Cris Chemin (fotografo e film-maker de São Paulo). Em 2005 a banda fez seu segundo video clipe para a musica "How Much Will Be Enough?", o clipe teve uma produção cuidadosa e foi produzido por Cris Chemin e o diretor de filmes Alan Ristow.

| A Separação |

A banda começou a compor seu proximo album. Eles tiveram muitas novas ideias e a banda comecou a trabalhar rapido. Todos na banda trouxeram fortes influências pessoais para as novas musicas mas algumas delas foram dificeis de trabalharem juntas, principalmente para o baterista Fernando Witcoske que deixou a banda alguns meses depois. Infelizmente o vocalista Guilherme Mistretta (primo de Alex Andreoni) também deixou a banda por motivos pessoais.

| O Novo SANTAREM |

Depois do choque inicial o guitarrista Alex Andreoni e o baixista Guilherme Furlan decidiram continuar trabalhando com a banda, eles já tinham muitas músicas boas e era hora de encontrar um novo vocalista e um novo baterista. O primeiro novo membro foi o baterista Agenor Vallone (de Santa Isabel - interior de São Paulo), indicado por Ricardo Confessori (baterista do ANGRA e SHAMAN). A banda soou realmente boa no primeiro ensaio com muitas novas energias.

A escolha do novo vocalista não foi tão rápida. A banda decidiu postar uma musica nova instrumental no site do Santarem e anunciou a todos que quisessem ser o novo frontman para livremente compor e gravar a voz para esta musica. Felizmente a banda recebeu mais de 30 gravações de todo o Brasil. O objetivo foi encontrar uma voz muito boa e alguem que realmente pudesse compor. Um dia a banda recebeu a gravação de Thiago Scataglia (de São Paulo), ele tinha uma voz poderosa e fez uma fantástica melodia com muita energia e alma. Tudo que o Santarem estava procurando.

| 2012 |

Após a entrada dos 2 novos membros o SANTAREM passou os 2 anos seguintes compondo e gravando seu terceiro álbum, o disco "No Place To Hide", que foi produzido e mixado pelo baterista da banda Angra Ricardo Confessori. Este disco marcou também a volta da banda a sua gravadora original, a Die Hard Records de São Paulo, que foi a responsável pelo lançamento do álbum no inidio de 2011. Após uma série de shows de divulgação a banda começa a compor para o que seria o quarto álbum da banda.

Este periodo de intesas atividades acabou gerando um conflito de agendas entre a banda e seu baterista Agenor Vallone que morava no interior de São Paulo na cidade de Sta Isabel e no final de 2012 o baterista Agenor Vallone deixou o Santarem. Em Março a banda iniciou uma seleção para o novo batera. Após analisar videos de mais de 20 bateristas do Brasil todo, fazer jam e ensaios com quase todos, em setembro de 2013, Fábio Mendes, de apenas 17 anos, foi o escolhido para ocupar o posto e completar a nova formação.